“MÚSICAS COMO ‘ORANGE TREES’ ERAM TENTATIVAS PARA CRIAR FELICIDADE NA MINHA VIDA”

Marina conversou com a revista People contando alguns detalhes sobre o seu novo álbum e também traumas relacionados aos seus projetos anteriores. Confira a tradução feita por Bruno Sampaio:

MARINA reluz, liberta e se cura de UM coração partido no álbum Ancient Dreams: “Você tem que ser a sua própria bússola.”

“‘Marina and the Diamonds?’ É fofo,” ela diz enquanto se abre sobre maturidade, coração partido e abraçar sua feminilidade. “Isso (o antigo nome artístico) é coisa para os vinte e poucos, mas eu tenho 35 agora sabe?”

Marina permanece firme e confiante no seu poder e na sua proeza musical.

Na sexta-feira, a cantora e compositora galesa lançou seu quinto álbum, “Ancient Dreams In A Modern Land” – o seu álbum mais introspectivo e lindamente caótico até o momento enquanto ela canta sob a perspectiva da Mãe Natureza, se cura do seu término durante a pandemia e pergunta: “Por que ser uma flor de parede quando você pode ser uma planta carnívora?”

Aos 35 – e onze anos depois do lançamento do seu álbum de estreia “The Family Jewels” – Marina revisita os sons pop exagerados da sua idolatrada era “& The Diamonds”, mas com uma maturidade emocional que só poderia ser compreendida por Marina Diamandis, a mulher por trás da última década de mágica musical.

“Eu vivi tanto da minha vida presa com a minha identidade como artista, e isso é tão rígido e anti-natural.” MARINA candidamente conta à People. “A vida real não funciona dessa forma. Eu apenas pensava ‘Eu tenho que fazer qualquer coisa no meu poder para me sentir mais autêntica e confortável.’”

“Nós todos temos que amadurecer em algum momento,” ela continua sobre a mudança do seu nome artístico. “‘Marina and the Diamonds?’ É fofo. É para os seus vinte e poucos, mas eu tenho 35 agora. Sabe?”

A primeira prévia de apenas ‘MARINA’ veio com Love + Fear em 2019, um CD duplo, mais “subjugado” com faixas em que ela diz que mostraram um “lado diferente de mim” e refletiam sobre saúde mental durante um longo hiato após o FROOT.

“Eu me sentia tão profundamente deprimida e perdida por uns bons dois anos que eu tentei de tudo pra sair disso,” ela diz. “Cançoes como ‘Orange Trees’ e ‘Enjoy Your Life’, eram apenas tentativas desesperadas de criar felicidade na minha vida por que eu não tinha nenhuma.”

Apesar de conter apenas 10 músicas, Ancient Dreams pode sonoramente ser dividido em dois.

A primeira parte – com todos os seus singles, incluindo a canção título – tocam em tudo desde aquecimento global e feminilidade até a prisão de Harvey Weinstein e abraçar a própria identidade em toda a sua extensão.

“Man’s World” é um hino feminista. “Eu estava me sentindo fatigada com o sistema atual. Eu quero ver mudança,” ela diz. “Purge The Poison,” uma reflexão sobre os tempos em que estamos vivendo, cantado sob a perspectiva da Mãe Natureza. “Essa é uma canção muito mais caótica,” ela diz entre risadas. “O mundo em que vivemos realmente carece de feminilidade. Nós precisamos de mais feminino de forma a conseguirmos nos conectar com a Terra e a natureza. Até que nós nos importemos com isso de novo.”

E “Venus Fly Trap”? “Uma canção de raízes fortes que é atrevida e bobinha,” ela diz sobre a música que acompanha um vídeo clipe que faz lembrar da sua era Electra Heart e seus sonhos hollywoodianos. Mas a música é muito mais do que isso.

“Acho que alguns de nós, nas nossas vidas, já tivemos experiências onde sentimos como se não pudéssemos ser nós mesmos, ou onde tivemos que nos conter para que outras pessoas gostassem de nós,” ela diz. “Eu vivenciei isso ainda jovem, mas também durante a minha carreira. É um padrão. Não é de fato culpa de ninguém. Eu realmente não me sinto assim mais. E não acho que estamos aqui para nos conter e viver a vida que nossos parceiros, ou os nossos pais, ou os nossos amigos querem que a gente viva. Nós estamos aqui para sermos nós mesmos e trazer ao mundo o que quer que seja que nós temos para oferecer a ele.”

“Essa música,” ela adiciona. “É uma celebração pra mim.”

Por volta da faixa cinco, o álbum muda o foco para faixas mais reflexivas “sobre o fim de um relacionamento,” diz MARINA. Durante a pandemia, a cantora e seu namorado, Jack Patterson do Clean Bandit, terminaram depois de cinco anos. “Elas refletem a realidade do término,” ela diz a respeito da segunda metade do álbum.

“É muito desconcertante. É a única palavra que resume isso,” ela explica sobre o término dela. “É estranho por que você já está em uma situação de isolamento, mas o que me ajudou a superar? Meu trabalho. Ser capaz de criar e ter algo que me ancorasse têm sido uma benção.”

Falando sobre coisas como o luto de um amor perdido, a faixa “Highly Emotional People” canta para um antigo parceiro que reluta em compartilhar seus sentimentos. “Você sabe que é seguro me dizer como você se sente,” ela canta. “Eu nunca vejo você chorar.” Então, em “I Love You But I Love Me More,” ela relembra que amor próprio vem em primeiro lugar, antes de cantar em “Flowers” que talvez se ele tivesse tentado um pouco mais, ela “teria ficado.”

E, apropriadamente, ela termina o álbum com a liricamente poderosa “Goodbye” enquanto ela se despede da “garota que eu já fui” e seu antigo amor. “Eu nunca mais serei sua novamente,” ela canta. A música que é a coda perfeita para Ancient Dreams, enquanto continua manifestando renovação. Ela marca o fim, mas acolhe um novo começo.

E ela tem se encontrado com alguém atualmente? “Você está recebendo a fofoca,” ela brinca. “Não, eu não estou me encontrando com ninguém no momento, mas eu sempre curti muito a minha própria companhia. Eu estou muito bem, felizmente, na minha.”

Por conta própria, MARINA está muito mais confiante agora do que ela já esteve antes.

Enquanto estava trabalhando neste álbum, ela percebeu que as suas características mais fortes vêm na sua autoexpressão e composição. Ela também reconheceu que, talvez, um dia ela se afaste dos palcos e da fama. “Como uma performer, eu não tenho certeza. Em algum momento talvez eu não queira mais ser sempre uma pessoa pública,” ela diz. “Mas como uma compositora? Eu sinto que poderia fazer isso por toda a minha vida,” ela garante.

“Como uma escritora/compositora, eu me sinto sem limites,” ela adiciona. “Eu acho que você tem que sempre ser a sua estrela guia (estrela norte). Você tem que ser a sua própria bussola. Ninguém mais sabe para onde você vai. Você não pode deixar outras pessoas ajudarem você a encontrar o seu caminho. Isso tem que vir de você.”

É como se MARINA estivesse falando para a sua versão mais jovem: a Marina and the Diamonds com o coraçãozinho na bochecha que canta sobre ansiar pela fama e ensina a você “How to be a Heartbreaker.”

“É como ouvir outra pessoa cantar,” ela diz sobre os álbuns antigos, que ela admite serem “muito desconfortáveis” de revisitar às vezes. “Musicas como ‘Oh No’ ou ‘Hollywood’ ou ‘I’m Not A Robot’, eu ainda amo essas canções de verdade. São cancões como ‘Are You Satisfied?’ e ‘Hermit The Frog’, que eu fico tipo ‘Que porr*?’ Elas eram tão bravas.”

“Elas eram minha versão bebê,” ela completa.

Ancient Dreams In A Modern Land, então, prova que MARINA sabe o que ela quer, por que ela quer e onde ela quer chegar com isso.

Ancient Dreams In A Modern Land está disponível agora e ela irá fazer uma transmissão ao vivo na noite de sábado. Ela também já planeja pôr o pé na estrada no próximo fevereiro.

últimos tweets

🎙️ | NOVO EPISÓDIO!
Comentando algumas opiniões polêmicas que vocês nos mandaram.

Já disponível nas plataformas:

- Spotify: https://open.spotify.com/show/0DdHmmWLYM4PUoCKGJ6nD0

- Google: https://www.google.com/podcasts?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy81MmFkZGY0OC9wb2RjYXN0L3Jzcw==

- Web: https://anchor.fm/thebrjewels

📷 | Marina via Instagram stories agindo como se não houvessem centenas de fãs implorando por música nova.

2

🎙️ | NOVO EPISÓDIO!
Comentando algumas opiniões polêmicas que vocês nos mandaram.

Já disponível nas plataformas:

- Spotify: https://open.spotify.com/show/0DdHmmWLYM4PUoCKGJ6nD0

- Google: https://www.google.com/podcasts?feed=aHR0cHM6Ly9hbmNob3IuZm0vcy81MmFkZGY0OC9wb2RjYXN0L3Jzcw==

- Web: https://anchor.fm/thebrjewels

instagram

facebook